Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Carnaval 2013
 
Carnaval 2013
07/02/2013 as 11:51 h  Autor João Baptista Herkenhof  Imprimir Imprimir
Estamos, de norte a sul do Brasil, em clima de Carnaval e meu artigo de hoje embarca neste clima. Não quero me aventurar em outros temas. Correria o risco de receber cartas de protesto de leitores que vissem, num eventual silêncio, oposição a esta festa popular. Este foi aliás o erro em que incorreu o engenheiro agrônomo Manoel Inácio de Basto. Segundo o registro histórico, ele realizou em 1932 testes e experimentos em Lobato (Bahia) e chegou à conclusão de que havia abundância de petróleo naquele chão. Seguiu viagem para a Capital Federal a fim de comunicar o fato ao Presidente da República e aos jornais. Chegou porém ao Rio em pleno Carnaval. A opinião pública estava galvanizada em torno do desfile das escolas de samba, desfile esse que seria o primeiro no Carnaval carioca. Ninguém queria saber de descoberta de petróleo naquele momento. Manoel Inácio guardou a viola no saco e voltou para Salvador.

O Carnaval é expressão de cidadania e uma das formas de “ser pessoa”. Na presença entusiasmada da gente mais simples do povo em blocos de Carnaval, o que subjaz é a busca de identidade, tão forte na alma humana. Quem pertence a uma escola de samba tem endereço, raiz, deixa de ser alguém sem lenço e sem documento.  Vibremos com as escolas, gostando ou não gostando de Carnaval. Tenhamos sensibilidade para ler o rosto feliz dos sambistas.

A sede humana de identidade e reconhecimento me relembra andanças pelo interior do Espírito Santo como juiz. Surpreendi centenas de casos de pessoas sem nome civil. Efetivado o registro cartorário e tendo em mãos a certidão de nascimento, as pessoas que passavam a existir juridicamente abriam um largo sorriso.

Também se constata a busca de “ser pessoa” nas praias apinhadas de gente. “Ser pessoa”, neste caso, é sentir-se participante da sinfonia de vida, ao balanço das ondas, no burburinho das vozes, no murmúrio do mar. Todos os entraves que obstaculem a vivência dessa dimensão do “ser pessoa”, como privatizar praias, merecem repúdio.

Bela saga do povo brasileiro nesta luta para “ser pessoa”: o sambista que se torna pessoa sambando; a pessoa física que se torna juridicamente pessoa através do registro civil; o banhista que se torna  pessoa sorvendo o horizonte infinito que não tem dono. A todos pertence.
 
João Baptista Herkenhoff é Juiz de Direito aposentado, professor itinerante e escritor. E-mail: jbherkenhoff@uol.com.br Homepage: www.jbherkenhoff.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK