Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > COPA OU ESPETÁCULO DE CORRUPÇÃO?
 
COPA OU ESPETÁCULO DE CORRUPÇÃO?
09/07/2012 as 15:09 h  Autor Beatriz Sandrim Ferreira  Imprimir Imprimir
A previsão de gastos, há três anos, quando a Presidente Dilma era da Casa Civil, era de R$ 52 bilhões, com aeroportos, estádios e mobilidade urbana. Essa conta já está ultrapassada hoje, dois anos antes da copa. A previsão agora é chegar a R$ 200 bilhões.

A maior parte dos recursos será utilizada em obras de mobilidade urbana, seguido das obras em aeroportos, depois os estádios, e, por fim, o setor portuário.

Dos empreendimentos previstos para 2014, somente 5% foram concluídos. Dos 101 projetos, 9% estão com a licitação concluída, 17% esão com o projeto de licitação em andamento e os projetos que ainda estão em fase de elaboração são 15%.

Quanto às licitações, há uma enorme preocupação. Obras consideradas emergenciais são aquelas que chegam num período de um ano e meio antes da Copa, sem licitações. Assim, como as licitações não serão mais necessárias, por serem consideradas emergenciais, prevê-se um grande desfalque nos cofres públicos.

Segundo o ex-jogador de futebol e agora deputado federal pelo Rio de Janeiro, Romário, em uma entrevista para a revista Caros Amigos – edição de maio de 2012 –“80% das obras da copa vão ser deixadas para as obras emergenciais [...]. Aí, o que poderia chegar  a R$ 500 milhões vira um R$ 1 bilhão; o que poderia chegar a R$ 800 milhões vira um R$ 1,5 bilhão, e assim vai”. Esse rombo nos cofres públicos é a principal crítica e alvo de temor para a construção das obras de infraestrutura. Seguindo a sistemática da corrupção plena que existe em nosso país, quando se trata de obras públicas, somente o céu será o limite. Ou você tem certeza de que não haverá corrupção?

A organização da Copa do Mundo no Brasil recebe várias críticas por não cumprir prazos nas obras. Uma das maiores polêmicas se deu com a declaração do secretário geral da FIFA, Jerôme Valcke, quando afirmou que o Brasil precisa de um “pontapé no traseiro” para avançar mais rápido nos preparativos da Copa.

Já o presidente da FIFA, Josepf Blatter, criticou a organização: “Nós entendemos que a Copa do Mundo não é apenas para servir de orgulho, e sim para trabalhar", e o Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo respondeu com ironia: “O Brasil é democrático. Recebemos críticas dos nacionais. Por que não recebermos críticas dos estrangeiros?”.  

Reflita: Sabendo que no Brasil há uma quantidade considerável de pessoas com habilidade nefasta para lidar com o dinheiro público, então por que sediar uma Copa do Mundo? Tendo a certeza de que a corrupção no país é algo secular, estando enraizada na sociedade, para que sediar um evento tão oneroso? Tendo ciência de que o lobby das construtoras é muito forte perante a classe política, tem sentido trazer uma Copa pra cá? Não seria bem mais promissor investirmos em escolas, hospitais, universidades, portos, estradas, pensando em melhoria de vida para os brasileiros do que fazermos Copa pensando nos turistas estrangeiros?

Enfim, não nos resta alternativa, já que infelizmente fomos “escolhidos” para sediar a edição de 2014. Nossos governantes, com o devido planejamento e visão de futuro, deveriam aproveitar o evento para mudar a imagem do país; afinal de contas, somos rotulados como o país do futebol, do samba e das mulheres bonitas. Sabemos que há muito mais pra ser mostrado, cabendo ter boa vontade e, sobretudo, honestidade e amor ao povo deste país. É difícil saber se a Copa será um sucesso, mas torcemos pra não sermos a platéia do espetáculo da corrupção.

Beatriz Sandrim Ferreira: Acadêmica de Administração da UFMS de Três Lagoas (MS) – E-mail: bsandrim@hotmail.com

Marçal Rogério Rizzo: Economista e professor da UFMS de Três Lagoas (MS) – E-mail: marcalprofessor@yahoo.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK