Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O cabidão de cargos públicos
 
O cabidão de cargos públicos
09/04/2012 as 11:40 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir
Cargo de confiança é aquele para o qual o administrador público nomeia quem ele bem entende sem concurso, e também pode demiti-lo a qualquer instante. Segundo as últimas informações, só no governo federal existem hoje 22 mil cargos dessa natureza. Informações baseadas em levantamentos do IBGE, revelam que de 2005 para 2006 os cargos de livre nomeação em todas as 5564 prefeituras e câmaras municipais brasileiras aumentaram de 380.629 para 422.831 e que, se mantida a média anual de criação de 42 mil novos cargos, o contingente hoje já deve passar dos 700 mil. As mesmas fontes também dizem haver 150 mil não concursados nomeados nos governos estaduais. Os números são assustadores e chegam a preocupar até os próprios membros do governo. Em 2009, o ministro Mangabeira Unger, dos Assuntos Estratégicos, defendeu, ainda para aquele ano, a substituição dos cargos de confiança por profissionais do próprio Estado, mas ninguém falou mais nisso.

Pelo contrário, os cargos são moedas de troca com que os governantes compram a formação da base de sustentação parlamentar e partidária. E, em vez de ocupados por profissionais, são na maioria das vezes entregues a políticos perdedores de eleições ou a cabos eleitorais, que nem sempre têm a obrigação de comparecer à repartição. É uma distorção que cada dia se torna mais escandalosa aos olhos do povo e mal vista pela sociedade mas, pelo menos até agora, pouco ou nada se fez para corrigi-la. Funcionários de carreira, que prestaram concurso para ingressar e muitas vezes são prejudicados pelos apadrinhados políticos, culpam-nos pela má qualidade do serviço público. É evidente que não são os comissionados os únicos problemas do setor, mas resolvendo essa parte, se encontrará solução para muitos gargalos.

Quando os nomeados pelos esquemas políticos trabalham regularmente, o problema não é tão grave. Mas sabe-se da existência de casos em que o agraciado nem é conhecido no local de trabalho, nunca lá esteve e, muitas vezes, reside em outras localidades onde exerce outras atividades. Isso é crime. Também existem repartições que possuem número abusivo de nomeados e estes fogem à sua finalidade. Há casos, como o de uma cidade do interior paulista onde a autarquia municipal de água possui 20 assessores de diretoria regiamente remunerados e, mesmo assim, não é capaz de abastecer suficientemente a população com água e nem de tratar os esgotos.

Esse ano ocorrerão as eleições municipais. Antes de decidir em quem votar, é do interesse do eleitor verificar os planos de governo dos candidatos para saber claramente como eles, se eleitos, prefeito ou vereador, irão tratar a questão dos cargos de confiança. Se vão nomear apenas seus secretários e auxiliares diretos – como é o mais indicado e decente - ou se continuarão empregando aquela turba de políticos derrotados, cabos eleitorais e apaniguados, mesmo que estes não tenham o que fazer no governo. Em seus negócios particulares, ninguém, em sã consciência, paga salários a quem não trabalha. Portanto, a regra também deve valer para a administração pública. O político que não quiser cumpri-la é desonesto e não merece o nosso voto.  Esse é o ponto...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK