Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Notícias/Eleições 2020 > Homem ou mulher, o que importa?
 
Homem ou mulher, o que importa?
03/11/2010 as 12:50 h  Autor administrador  Imprimir Imprimir
A exemplo de todo o mundo desenvolvido, a mulher brasileira ganhou o seu espaço e hoje, apesar de ainda enfrentar problemas, como o salário menor em relação ao homem, constitui importante força de trabalho e desenvolvimento que jamais poderá ser desprezada sem que isso representasse um grande prejuízo à economia nacional. Nas últimas décadas, a mulher galgou posições e assumiu responsabilidades antes reservadas exclusivamente ao homem. E o fez com competência e determinação. Tanto que conquistou o mercado e nele se consolida cada dia mais fortemente.

Dilma Rousseff, presidente, é só a continuidade de Carlota Pereira de Queiroz, Bertha Lutz e Almerinda Farias Gama, as três mulheres que, nos anos 30 do século passado, assumiram como deputadas eleitas nas primeiras eleições em que se admitiu o voto e a candidatura feminina. O voto feminino era tentado desde 1890 – um ano depois da proclamação da República – mas foi obstado até 1932, quando o presidente Getúlio Vargas o instituiu através de decreto.

O Brasil não foi diferente do restante do mundo em relação à discriminação das mulheres. O primeiro país a instituir o voto feminino foi a Nova Zelândia, em 1893. Se tivesse aprovado o projeto do deputado baiano César Zama, em 1890, o Brasil poderia ter sido o primeiro. A seguir vieram Austrália (1902), Finlândia (1906), Inglaterra (1918) e Estados Unidos (1916). Na América Latina, o primeiro foi o Equador, em 1929. Mesmo tendo aberto o colégio eleitoral às mulheres antes do Brasil, os EUA, tidos como a maior democracia do mundo, ainda não tiveram a primeira mulher e nem o primeiro trabalhador como chefe de Estado. Mas já teve (e ainda tem) o primeiro negro.

Dilma chega para quebrar vários paradigmas. É a primeira mulher presidente e, também, a primeira ex-perseguida política a chegar ao poder. Prova de oxigenação e pleno exercício democrático. Mas, além disso, vem para cristalizar a posição feminina na sociedade. Desmistificar a “guerra de gêneros” e demonstrar que, desde que o mundo é mundo, homem e mulher são complementares. Todas as vezes que tentarem atuar isoladamente, estarão fadados ao insucesso...

Vamos, pois, homens e mulheres, ajudar a construir o Brasil Grande, independentemente de se governado por homem ou mulher. Isso é apenas detalhe...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves. Dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK