Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Notícias/Eleições 2020 > Voto... A hora é agora
 
Voto... A hora é agora
01/10/2010 as 09:21 h  Autor administrador  Imprimir Imprimir
Como povo, temos a oportunidade de eleger o presidente cujas propostas mais se aproximem de nossos objetivos. O mesmo ocorre em relação aos governadores dos estados e aos parlamentares. A campanha eleitoral tem como principal objetivo apresentar o candidato para que, conhecendo suas propostas, o eleitor seja capaz de discernir e destinar o seu voto àquele que representem o seu pensamento.

Um governo ou o parlamento só será representativo se estiver bafejado pela preferência do eleitor. É por conta disso que existe a campanha eleitoral, um período em que os pretendentes aos postos dizem aquilo que pretendem realizar, se eleitos, e o eleitor decide em quem investir o seu voto. Apesar de todas as distorções, ainda não foi encontrado um meio mais eficiente de comunicação entre as partes. Os candidatos têm de tomar o cuidado de fazerem propostas e promessas que possam ser executadas, na certeza de que o eleitor não e bobo e sabe distinguir a fantasia da realidade.

O sistema representativo, vigente no Brasil e na maioria do mundo, sugere que o governante é o legitimo representante do povo e exercerá o seu mandato em nome daqueles que o elegeram. Para a validação desse processo é que existe a Justiça Eleitoral e todo o processo de votação que confere física e cientificamente qual é a vontade da população. É por conta disso que todo eleitor tem o direito e o dever de se informar sobre os candidatos e, na hora do voto, escolher aquele que melhor atenda os seus objetivos.

O presidente e o governador são os encarregados de governar o país e o estado. O senador é encarregado de defender os estados perante a administração pública e os deputados são os defensores da população. Os componentes do Poder Legislativo – senadores e deputados – são encarregados de fiscalizar as ações do Poder Executivo e fazer com que os órgãos públicos trabalhem de acordo com os interesses da população que os elegeu. Está aí a importância de elegermos figuras competentes e conscientes de seus deveres para que, no mandato, elas possam cuidar de nossos interesses de cidadãos. Se elegermos representantes errados, só dentro de quatro anos (nas próximas eleições) é que teremos a oportunidade de corrigir o erro.

Apesar de toda campanha que se faz contra a classe dos políticos e do incentivo ao voto nulo que muitos irresponsáveis pregam, a eleição é o único momento em que o povo tem o direito concreto e sagrado de opinar sobre o próprio destino. Desperdiçar essa oportunidade é jogar o próprio destino na lata do lixo. Vamos, todos, participar e lutar por um destino melhor ao nosso país...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
. Dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK