Produtores habilitados na Chamada Pública para Alimentação Escolar de São Desidério assinam contrato
20/04/2017 16:29 - Editoria

30 produtores individuais e uma Cooperativa da Agricultura Familiar habilitados no processo de Chamada Pública para aquisição de produtos para a merenda escolar foram convocados na manhã de quarta, 19, no auditório da Prefeitura de São Desidério, para assinarem os contratos da Chamada Pública e conhecerem o cronograma de entrega dos produtos.

A iniciativa faz parte da parceria entre as Secretarias Municipais de Agricultura e Educação e tem como objetivo incentivar a participação de produtores da Agricultura Familiar, que oportuniza a venda de no mínimo 30% do valor total para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Cada produtor poderá vender até 20 mil reais.

A Secretária de Agricultura, Patrícia Rocha, destacou sobre o apoio aos produtores e falou da parceria. “De acordo com a Legislação do PNAE o cronograma de entrega do cardápio da alimentação escolar é feito a partir dos produtos e da quantidade que é oferecido pelo produtor. Este ano estaremos mais próximos dos produtores e acompanhando a produção por meio de um técnico agrícola que fará visitas periódicas às propriedades, para fazer um levantamento das produções e auxiliar o controle do cronograma de entrega. Vamos fortalecer a Agricultura Familiar para que até o fim do ano essa produção aumente e consigamos incluir mais produtores”.

A coordenadora do Departamento de Alimentação Escolar da Secretaria de Educação, Maria de Deus Souza, destacou sobre a entrega e qualidade dos produtos oferecidos. “Este ano, serão sete remessas entregues, sendo que a primeira deverá ser entregue de 26/04 a 24/05, atendendo 20 dias letivos cada. É importante os produtores oferecerem um produto de qualidade entregue com responsabilidade.


Para o produtor de hortaliças, Ademilton José de Oliveira, do povoado de Samambaia, o processo de Chamada Pública da Alimentação Escolar representa um grande incentivo. “Já participo há alguns anos, e só viver da renda do que vendo na feira livre, é pouco. Essa é uma renda extra que nos valoriza e nos enche de expectativas, para continuar produzindo mais”, afirmou.
 
Texto: Ana Lúcia Souza
Fotos: Rodney Martins
http://www.novoeste.com/index.php?page=destaque&op=readNews&id=28718&title=Produtores-habilitados-na-Chamada-Publica-para-Alimentacao-Escolar-de-Sao-Desiderio-assinam-contrato-