Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Dicas de Leitura > Dicas de Leitura > ROMANCE E AÇÃO COM CHEIRO DE “PÓLVORA”
 
ROMANCE E AÇÃO COM CHEIRO DE “PÓLVORA”
10/10/2014 as 15:29 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir
Músico e escritor, Tico Santa Cruz lança em edição impressa livro que teve mais de 100 mil downloads na internet

Depois do sucesso de Clube da Insônia e Tesão, Tico Santa Cruz lança o seu primeiro romance policial, originalmente publicado na internet e que teve mais de 100 mil downloads: Pólvora. Se os outros livros já abordavam temas polêmicos, essa obra de ficção consegue ser ainda mais intrigante, com muito erotismo, suspense e diversas críticas sociais – o que não é novidade para quem conhece o tom de suas provocações.

A história já começa com muito sangue. Contada em primeira pessoa, pelo protagonista, as primeiras páginas narram o assalto dele com sua dupla (criminosa e sexual) formada com Lore há apenas duas semanas. Linda, provocante e misteriosa, a personagem rapidamente o envolve e, em meio a noites de sexo casual, eles decidem cair no mundo e viver sem leis.

Conforme narra os fatos da trama, ele volta ao passado para contar como tudo aconteceu e detalhar melhor o perfil dos personagens. A dupla ganha uma nova aliada, Milene, uma jovem de 24 anos que não trabalha, nem estuda e que acaba de passar por uma frustração amorosa e familiar. O irmão gostava de se oferecer para o namorado dela diante da avó, em estado vegetativo, e que, apesar de não conseguir falar nem se mexer, tinha consciência de tudo.
 
Em meio ao enredo, o livro é um confronto a diversos aspectos da sociedade. Nas palavras do autor, “Pólvora é uma ironia e uma crítica a várias questões no Brasil. Na verdade, os personagens vão passeando por cenários que misturam ficção e realidades sociais, religiosas, políticas, porém ilustrados de uma forma intensa, divertida e perigosa”.
 
As ilustrações são de Carlinhos Muller e o texto tem muito de Tico Santa Cruz. “Ele veio de dentro da minha mente. Não sou eu o personagem, mas tudo que foi imaginado para cada um deles passou por meus pensamentos e fantasias. Então de zero a 10 eu diria que é completamente Tico Santa Cruz, em nuances diferentes”, diz.
 
Para quem ficou curioso, o livro está à venda nas principais livrarias do país. No dia 12 de outubro Tico Santa Cruz já terá seu primeiro compromisso de lançamento: na Feira do Livro de Manaus (AM).
 
Abaixo, confira entrevista  de Tico Santa Cruz sobre a nova obra.

Belas-Letras: O que Pólvora tem de relação com o Brasil atual?

Tico Santa Cruz: Pólvora é uma ironia e uma crítica a várias questões no Brasil. Na verdade, os personagens vão passeando por cenários que misturam ficção e realidades sociais, religiosas, políticas, porém ilustrados de uma forma intensa, divertida e perigosa.
 
BL: Qual é sua inspiração para escrever?

Tico: Esse livro foi escrito em uma fase bem densa da minha vida. Muitos conflitos internos e experiências mundanas. Alguns trechos cheguei a buscar a mesma sensação que os personagens estavam sentindo. Como, por exemplo, me trancar em um banheiro sujo, sem luz, derretendo de suor para deixar a mente fluir. Não foi uma experiência simples. Minha terapeuta ficou preocupada com a minha sanidade.
 
BL: Por que escrever uma trama policial?

Tico: Porque eu amo filmes policiais, principalmente os independentes, marginalizados, mais alternativos. Amo livro policiais também, mas é preciso ter muito cuidado para amarrar tudo direitinho. Alguns dão a impressão de que o autor se perdeu. Tive o cuidado de ir buscando elos em cada passagem para que as situações não fossem de acordo com o que o leitor pudesse supor que seriam. Um trabalho difícil, mas ainda pretendo me aprimorar mais.
 
BL: Em uma escala de 0 a 10, qual é a parcela de "Tico Santa Cruz" que podemos encontrar no livro? Existe algum personagem baseado em você, ou que carregue algum ideal ou filosofia sua?

Tico: O livro veio de dentro da minha mente. Não sou eu o personagem, mas tudo que foi imaginado para cada um deles passou por meus pensamentos e fantasias. Então de zero a 10 eu diria que é completamente Tico Santa Cruz, em nuances diferentes. Agora, se me perguntar se algo desse livro já foi feito na minha vida real eu diria que de 0 a 10, talvez 5.
 
BL: Esta é uma história que originalmente foi publicada na web e obteve mais de 100 mil downloads. Qual a expectativa para a versão impressa?

Tico: Minha expectativa é boa, embora eu tenha medo de criar expectativas. Na Web funcionou muito bem. Foram mais de 300 mil visualizações no blog que postei os capítulos. Então, se 1% desse pessoal tiver acesso ao livro, já ficarei muito feliz. Mas eu sonho em ver isso sendo filmado para o cinema... Será que estou viajando muito? Deixa o tempo dizer.

Para baixar o livro basta acessar: http://polvorachumboesexo.blogspot.com/

Da Lilian Comunica
Assessoria de Imprensa
Comente via Facebook

Mais Dicas de Leitura
img


img
RSS  Artigos Artigos

Quando me perguntam se é possível aplicar na educação brasileira práticas bem-sucedidas de países com melhores resultados educacionais que o Brasil, costumo responder - para surpresa do interlocutor - com uma afirmação e uma negativa. Essa conjunção de ‘sim e não’ é a...
Até o pleito de outubro, os eleitores colocarão uma lupa sobre os candidatos. Farão um controle mais apurado do que em eleições passadas. Primeiro, em função da desconfiança que paira sobre os políticos. Segundo, porque o voto começa a sair do coração para subir à cabeça. O voto...
Na esteira da decretação de intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro, vemos o embate de como executar o trabalho. Membros do governo dizem que as Forças Armadas não terão poder de polícia, falam em ação de busca e apreensão monitorada pelo Judiciário e...
Isso é Brasil! Até onde vai a promiscuidade dos nossos governantes?  Será que estão realmente preocupados com a melhoria do ensino de medicina ou com possíveis futuros financiadores de campanhas políticas, em face à realidade nacional?  Pois bem; de olhos gananciosos no alto...
O escritor sergipano Ariosvaldo Figueiredo escreveu certa vez que “moralismo e juridicismo são vertentes ideológicas de uma pequena minoria conservadora”. Frase que nunca esteve tão atual como nos dias em que vivemos, onde quem deveria zelar pela moral e pelos bons...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Como falar às crianças e adolescentes sobre respeito às diferenças? E se essas diferenças forem algo de certa forma muito difícil de explicar? É isso que faz de forma poética e muito alegre o livro Você sabe quem eu sou? Então vou te contar, de Herica B. T. Secali.
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK