Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > JUVENTUDE CRÍTICA > Juventude Crítica > Intolerância
 
Professor:
HENRIQUE VIANA
Licenciado em Letras pela UNEB,
Especialista em Estudos Linguísticos:
Leitura e
Produção Textual, pela UNEB,
Professor no Gauss - Centro de Estudos.
img

Depoimentos:

;
img
Intolerância
25/10/2016 as 11:20 h  Autor admin  Imprimir Imprimir
Ao longo da história da humanidade, evidenciaram-se diversas manifestações de intolerância. Como exemplo, na Idade Média, os tribunais do Santo Ofício perseguiam indivíduos que demonstrassem opiniões contrárias às da Igreja. De modo semelhante, durante a Segunda Guerra Mundial, notou-se repressão ao povo judeu, gays e demais pessoas consideradas por Adolf Hitler como “raça inferior”. Na contemporaneidade, é notória a persistência da intolerância, justificada pela inaplicabilidade das leis que protegem o cidadão e potencializada pelo advento dos recursos tecnológicos.

No Brasil, o período da Ditadura Militar, década de 60, pode ser apontado como marco histórico da intolerância no país. Nessa ocasião, indivíduos que não compartilhavam dos ideais políticos dos militares, chefes do governo, eram violentados, perseguidos e até mesmo exilados. Nesse viés, vale ressaltar que as perseguições motivadas por questões religiosas, identidade de gênero e liberdade política permanecem latentes na sociedade atual. Eventos como o ataque à boate Pulse, em Junho de 2016, e as ações do grupo terrorista Estado Islâmico ratificam essas práticas na atualidade. Dessa forma, fica evidenciado que as legislações criadas para proteger os cidadãos, como a Declaração dos Direitos Humanos, promulgada em 1948, em que são previstos o direito à vida e à liberdade religiosa não são respeitados.

Outro agravante com relação a essa temática é a evolução da tecnologia. A partir dela, notou-se a elevação dos atos de intolerância através das redes sociais, devido ao anonimato proporcionado pela internet. Nesse tipo de mídia eletrônica, o indivíduo pode participar de fóruns criados para proferir insultos sob a garantia de difícil rastreio. Além disso, a rapidez da disseminação dos dados potencializa seu agravo. A exemplo disse tipo de intolerância, tem-se o caso da jornalista Maria Júlia Coutinho, vítima de preconceito racial nas mídias sócias em 2015.

Infere-se, portanto, que a ineficiência das leis juntamente com o advento das tecnologias contribuem para a persistência da intolerância na sociedade atual. Por isso, para reverter essa problemática, cabe ao Poder Executivo em conjunto com o Judiciário fazerem cumprir as leis já existentes como a Lei contra o Bullying, de 2015. Somada a isso, a criação de delegacias em todo o país como a Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) existente em São Paulo é fundamental. Por fim, a população deve ser informada sobre os tipos de intolerância por meio da distribuição de cartilhas explicativas semelhantes às da campanha “Quem se dá com gente, se dá bem na vida” do Ministério Público de São Paulo.




Fernanda Rego
Aluna do Gauss - Centro de Estudos
Comente via Facebook

Leia mais
Não há comentários.
img





img
RSS  Artigos Artigos

A proteção social deve perseguida como prioridade por qualquer sociedade que busca o desenvolvimento socioeconômico e a estabilidade política. No Brasil, ainda temos milhões de cidadãos que vivem desprotegidos e necessitam do sistema de seguridade e de previdência públicos, sem os quais os impactos políticos, econômicos e sociais atingiriam a todos. O fato é que a grande maioria das famílias brasileiras não pode...
A ação da Polícia Federal na Universidade Federal de Minas Gerais, uma repetição da violência praticada também contra a Universidade Federal de Santa Catarina – que culminou com a morte do reitor Carlos Cancellier – parece indicar efetivamente, como denunciou o senador Roberto Requião, uma...
Disse o Sérgio Moro de sempre, diante de um comentário do ex-presidente Lula sobre os desmandos da justiça, que não debateria “publicamente com pessoas condenadas por crimes”. É a cara dele. Acha-se no direito de tecer comentários sobre tudo e sobre todos, projetando-se...
Nos últimos três anos, a Petrobras, maior empresa brasileira, foi alvo de um processo sistemático de desmoralização. Como resultado, a companhia começou a ser esquartejada, com vários de seus ativos sendo vendidos sem nenhuma transparência, e o pré-sal, maior...
Virou moda atribuir a violência e a criminalidade à falta de policiamento ou aos métodos de trabalho empregados pela força policial. O tema já sustentou muitas campanhas eleitorais e serviu de instrumento para os agitadores sociais atingirem seus objetivos. Uns clamam por maior presença...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK