Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Notícias Destaque > Pauta Livre > Lula e Temer vão sangrar. E vão reagir com suas armas
 
NOTÍCIAS DO DIA... NOTÍCIAS DO DIA...
Lula e Temer vão sangrar. E vão reagir com suas armas
17/07/2017 as 14:59 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir

Tanto no caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quanto no caso do presidente Michel Temer, os cenários apontam para tempos relativamente longos de sangramento até um desfecho. Tempos que os dois, cada um usando as suas armas, tratarão ainda de prolongar. Resta saber que saúde cada um deles terá para resistir à situação. E que saúde nós teremos também, porque isso significará a continuação – quando não o agravamento – da crise política em que nos encontramos.

Comecemos por Temer. Somente em agosto, na volta do recesso, o plenário da Câmara irá se debruçar sobre a autorização ao pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de abertura de processo contra o presidente pelo crime de corrupção passiva. Primeiro, haverá o sangramento até o mês de julho, com o Palácio do Planalto tendo pesadelos crônicos quanto ao surgimento de novos acontecimentos. Como, por exemplo, um acordo de delação premiada do ex-presidente da Câmara e agora presidiário Eduardo Cunha.

Depois, há o sangramento político. Na sua estratégia de sobrevivência, Temer vai mudando o perfil da sua base de sustentação, como nos explicou Helena Chagas. Vai saindo o PSDB e vai entrando em seu lugar uma base mais heterogênea, com a qual se faz uma negociação mais no varejo, atendimento caso a caso. Uma base que, quanto mais complicada for ficando a situação, mais irá rodando na bandeira 2.

Mesmo com todo esse cenário, é provável que, quando chegar agosto, Temer consiga evitar no plenário a autorização para seu processo. Mas continuará sangrando. Novos pedidos de processo deverão vir. Fatos novos vão surgir de novas investigações. O processo de aproximação do Centrão poderá retirar de vez o PSDB da base do governo. E o PSDB poderá identificar seu discurso com vistas a 2018, se conseguir resolver seus profundos problemas existenciais e decidir de vez com quem irá como candidato. Temer seguirá pato manco. Até onde, impossível dizer.

Quanto a Lula. Na Justiça, terá de trabalhar no sentido de buscar fragilidades na condenação que lhe foi imposta pelo juiz Sergio Moro. Nos recursos que fará, os julgadores terão que fazer o que a grande maioria dos comentadores de Facebook não fez: lerá as mais de 200 páginas da sentença, além dos documentos que a embasam. Há um ponto no qual a defesa se centra: não há um documento que demonstre de forma cabal que seja de Lula a propriedade do triplex. Mas há uma série de documentos e outras situações que, somadas, gerem indícios. Se são suficientes ou não para uma conclusão, é o que se vai julgar.

Resumindo um pouco o que está no calhamaço de Moro. Marisa Silva, falecida mulher de Lula, adquirira na planta um apartamento menor no condomínio quando ele era tocado pela Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Em determinado momento, a cooperativa não conseguiu seguir com o empreendimento e ele foi transferido à OAS, empreiteira que tocava a obra. O dono da OAS, Leo Pinheiro, no acordo de delação premiada que fez, diz que a empreiteira resolveu trocar o apartamento original que Marisa vinha adquirindo pelo tal triplex, como pagamento de propina por conta de vantagens que a OAS obteria em contratos com a Petrobras. Ainda teriam sido feitas reformas no triplex, como a instalação de um elevador privativo e de uma cozinha.

O problema é que o triplex, formalmente, ficou no nome da OAS. Segundo a acusação do Ministério Público, a concessão do apartamento a Lula teria ocorrido “de maneira sub-reptícia”. Segundo escreve Moro, determinar a propriedade do triplex, “é a questão crucial neste processo”. Moro afirma ter tido elementos para estabelecer que o apartamento era presente da OAS para Lula. Já a defesa de Lula tratará agora de demonstrar que isso não aconteceu. Lembrando que quem tem que provar tal coisa é quem acusa.

Há aí uma série de situações concorrentes que Moro usa para fazer suas afirmações. Na busca e apreensão feita na casa de Lula, foi encontrado um termo de adesão e compromisso do triplex, mas sem assinatura. Lula insinua que tal documento poderia ter sido plantado na sua casa. Assinado, havia só o termo de adesão e compromisso do primeiro apartamento, mais barato. Mas se achou também um outro documento, este assinado por Marisa, no qual há uma rasura: por cima do número 174 , rasurou-se o número 141. Na transferência do empreendimento da Bancoop para a OAS, houve uma alteração na planta, e o prédio perdeu um andar. O apartamento que tinha originalmente o número 174 virou o triplex, com o número 164-A. Havia também no documento a palavra “TRiPLEX”, também rasurada. Moro escreve que não foi possível na perícia identificar quem rasurou e em que momento o documento foi rasurado.

Há ainda referências ao triplex em conversas na qual são discutidas a sua reforma e a reforma do sítio em Atibaia, que também se acusa ser de Lula. As duas reformas são apelidadas em mensagem como “1º Zeca Pagodinho” e “2º Zeca Pagodinho”. Menciona-se ainda uma reportagem publicada pelo jornal O Globo em 2010 sobre os problemas da Bancoop, cujo título é: “Caso Bancoop: triplex do casal Lula está atrasado”. Ou seja, muito antes de qualquer acusação contra o ex-presidente, a reportagem já dizia que ele teria um triplex no apartamento no Guarujá.

Se a soma desses elementos é suficiente para indicar que Lula é o proprietário oculto do triplex, é o que a Justiça irá determinar. Até lá, vai Lula sangrando também. E usando as suas armas. No caso, a capacidade que ele e o PT imaginam ter de mobilização popular. Bem diferente do PMDB, é nas ruas que Lula e o PT tentarão fazer o seu jogo. Da mesma forma, novas investigações, novas acusações, novos processos, também irão fustigá-lo.

Lula prossegue? Até quando? A ponto de ser capaz de manter sua candidatura à Presidência em 2018? A ponto de seguir liderando nas pesquisas? A ponto de reverter sua taxa de rejeição? A ponto de conseguir se eleger presidente? A ponto de conseguir assumir e exercer seu mandato?

A única coisa que se pode dizer com segurança sobre um e outro caso é que nada do que aconteça ocorrerá de forma pacífica. Quanto a nós, os demais brasileiros, seguiremos em crise…

Por Rudolfo Lago
Fonte: https://osdivergentes.com.br/

Comente via Facebook

Mais Notícias
Não há comentários.
img



img
RSS  Artigos Artigos

Segundo uma nova pesquisa realizada pelo instituto Vox Populi, no final do mês de outubro, o ex-presidente Lula aparece com 42% das intenções de voto. Jair Bolsonaro, o mito, cantado em verso e prosa pela direita radical, como o único capaz de derrotá-lo, aparece com 16%. Eu tenho...
A resumir: O MPDF e a 10ª Vara Federal do DF estão a fazer Lawfare e a intenção é indubitavelmente política e partidária, pois visa criar manchetes e criminalizar a imagem de Lula para que ele não concorra às eleições e muito menos as vença, a desviar o foco da população quanto...
Quando Lula, no seu primeiro mandato, quis fazer a reforma da previdência dos funcionários públicos, que mexia com direitos dos servidores públicos, alguns deputados federais como Babá, Luciana Genro, João Fontes e a senadora Heloisa Helena, se rebelaram e disseram não. Indignado com tamanha rebeldia de seus comandados, Lula resolveu puni-los. Com essa decisão estes deputados e outros militantes resolveram sair do PT e desta debandada foi que surgiu o PSOL. Vale lembrar que também se rebelaram os...
É chocante e difícil de ver ou tolerar sem se indignar, a imagem do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e de outros parlamentares indo para a cadeia. Não menos constrangedor é saber que existe, na Câmara Federal, um parlamentar que só sai da prisão para comparecer...
O feriado de 15 de novembro não é valorizado como devia. Todos gostam de um feriadinho, mesmo que caia numa quarta-feira como nesse ano. O problema é que grande parte dos nossos escolares, de todos os níveis, desconhecem sua importância no contexto histórico. Na época da proclamação da República – 1889, o Brasil era o único país independente do continente americano, ainda governado por um monarca, uma vez que em 7 de setembro de 1822, D. Pedro I proclamara...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK