Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Notícias Destaque > Barreiras/Bahia > “Feira de Barreirinhas” no mato e na lama. Até quando?
 
NOTÍCIAS DO DIA... NOTÍCIAS DO DIA...
“Feira de Barreirinhas” no mato e na lama. Até quando?
08/04/2017 as 10:08 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir

A conhecida “Feira de Barreirinhas” continua um caos. Descaso dos últimos administradores de Barreiras e das autoridades ambientais que existem em nosso município. O certo é que, nunca fizeram um projeto que, de fato, colocasse aquele local como digno para os feirantes e os consumidores. Quando chove, a lama invade todos os setores do espaço público, o que deveria ser abolido há tempos.

Se houvesse fiscalização concreta, esta hipótese seria descartada; mas não é o que vemos. Existem vários motivos para a população ficar indignada, principalmente a questão da lama e de falta de vagas de estacionamento para os veículos, como testemunham as pessoas que frequentam o local e presenciam tudo isso. Um dos testemunhos nos revela: “no último dia 26, fui comprar feijão verde e a lama invadia quase todos os estabelecimentos”, afirmou. Um cidadão goiano, que também comprara a leguminosa, comentou: “se fosse no Goiás, a Promotoria Pública já teria interditado este patrimônio público, que não oferece qualquer condição de higiene e limpeza, para cuidar da saúde da população. É um fato inadmissível”, concluiu a pessoa que não quis se identificar.


Obra inacabada e mal resolvida, deixada pelos ex-gestores, Antonio Henrique, Saulo Pedrosa e Jusmari Oliveira, que se eximiram da responsabilidade pública como administradores.

É normal vermos produtos perecíveis sendo expostos de qualquer maneira à poeira, esgoto a céu aberto, sem refrigeração, sem um mínimo de condições de armazenamento. Eu questiono: onde está a vigilância sanitária do município?

Por outro lado, existe a omissão dos próprios feirantes, que não se unem, como para fundar uma instituição de defesa de seus direitos e deveres, sendo uma entidade de classe, cooperativa ou algo similar. Quem paga é a população.

E o pior! O Ministério Público não reage; nem sabe o que os promotores estão fazendo para combater certas mazelas à população barreirense. Como prova disso, supostas irregularidades e de corrupção constatadas em serviços de reforma, ampliação e construção de algumas escolas de Barreiras na última gestão. As denúncias dão conta de que duas empresas teriam embolsado cerca de R$ 3,6 milhões por serviços não executados, superfaturamento e desvio de materiais como portas, telhas e luminárias, entre outros itens. Nesta época, o MP prometeu investigar com rigor; mas, até então, ninguém dá notícia de nada.

E como ficamos?!

Em contrapartida, recentemente o prefeito Zito Barbosa divulgou que “assim que as chuvas passarem daremos início a uma grande reestruturação da feira. Vamos reformar, pavimentar e cobrir. Isso trará maior conforto e comodidade a feirantes e consumidores”, concluiu.

Já passava da hora de o poder público tomar uma iniciativa definitiva em questão à feira de Barreirinhas. Que, na realidade fica na Vila Rica! Que esta reforma seja realmente bem executada.

Por Demetrius Macêdo
Repórter Intebairros

Comente via Facebook

Mais Notícias
Não há comentários.
img


img
RSS  Artigos Artigos

Quando me perguntam se é possível aplicar na educação brasileira práticas bem-sucedidas de países com melhores resultados educacionais que o Brasil, costumo responder - para surpresa do interlocutor - com uma afirmação e uma negativa. Essa conjunção de ‘sim e não’ é a...
Até o pleito de outubro, os eleitores colocarão uma lupa sobre os candidatos. Farão um controle mais apurado do que em eleições passadas. Primeiro, em função da desconfiança que paira sobre os políticos. Segundo, porque o voto começa a sair do coração para subir à cabeça. O voto...
Na esteira da decretação de intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro, vemos o embate de como executar o trabalho. Membros do governo dizem que as Forças Armadas não terão poder de polícia, falam em ação de busca e apreensão monitorada pelo Judiciário e...
Isso é Brasil! Até onde vai a promiscuidade dos nossos governantes?  Será que estão realmente preocupados com a melhoria do ensino de medicina ou com possíveis futuros financiadores de campanhas políticas, em face à realidade nacional?  Pois bem; de olhos gananciosos no alto...
O escritor sergipano Ariosvaldo Figueiredo escreveu certa vez que “moralismo e juridicismo são vertentes ideológicas de uma pequena minoria conservadora”. Frase que nunca esteve tão atual como nos dias em que vivemos, onde quem deveria zelar pela moral e pelos bons...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Como falar às crianças e adolescentes sobre respeito às diferenças? E se essas diferenças forem algo de certa forma muito difícil de explicar? É isso que faz de forma poética e muito alegre o livro Você sabe quem eu sou? Então vou te contar, de Herica B. T. Secali.
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK