Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Notícias Destaque > Denúncia > As margens do Rio Grande são alvos do descaso da sociedade e da omissão do poder público de Barreiras
 
NOTÍCIAS DO DIA... NOTÍCIAS DO DIA...
As margens do Rio Grande são alvos do descaso da sociedade e da omissão do poder público de Barreiras
04/10/2010 as 18:29 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir
No bairro Vila Dulce, mais precisamente nas imediações da sede da Guarda Municipal, a situação é calamitosa. É chocante a quantidade de lixo: garrafas pet, isopor, sacolas plásticas, entulhos, colchões velhos, pneus, sofá entre outros que levarão anos para se decompor, sem contar que no período de chuva o lixo das imediações descerá para dentro do rio.



No local uma pequena placa, colocada ainda na gestão passada, com os dizeres “PROIBIDO JOGAR LIXO”, logo abaixo o Disk Denúncia 3613-9725, fone que não funciona, e a Lei 650/2004 -Art. 81, que puniria quem jogasse lixo no lacal. Tudo isso é inútil, não funciona porque não existe fiscalização e as pessoas continuam a jogar lixo no local.



Destratar o meio ambiente já se tornou rotina em Barreiras. O acúmulo de detritos nas margens e imediações do Rio Grande transforma a paisagem que outrora era bela e fascinante em um cenário deprimente e vergonhoso.

Tudo isso somado ao excesso de esgoto despejado diariamente. Basta aproximarmos  da orla do Cais que nos deparamos com um forte odor. E  se nos aproximarmos mais um pouco nos deparamos com uma “cachoeira” de esgoto sendo lançada no rio, a quantidade é tão grande que chega-se a ouvir barulho da água  suja, jorrando no paredão do Cais, sendo lançada no rio.

Esgotos in natura são lançados incessantemente no Rio Grande, mas o que vemos atualmente é a omissão dos órgão ambientais para com esse importante Rio. O fato é que o Rio está morrendo à míngua e se continuar dessa  forma, em pouco tempo teremos um “esgotão” a céu aberto em pleno centro da cidade.

Há anos que o Jornal  Novoeste faz alertas a respeito  da situação do Rio Grande, mas a situação só piora e não vimos ninguém tomar  partido.  Se não tivermos cuidado o Rio Grande  se tornará um “Tietê”, em pleno Centro de Barreiras.  Vimos diversos órgãos ambientais comentar sobre o estado deplorável que se encontra  o Rio Grande, no entanto são só conversas  e pouca ação.

Vivemos eternamente no improviso, cuidando unicamente dos efeitos, com infraestrutura precária e políticas públicas ineficientes e sem perspectiva de melhora. É como se a nossa dor de dente fosse tratada unicamente com anestésico, sem nunca ter o problema resolvido na base, ter o dente tratado em definitivo e monitorado, visando prevenir novos problemas. A título de prioridade, continuamos com os procedimentos paliativos empregados como definitivos.

A omissão perpassa desde as autoridades competentes, órgãos ambientais à sociedade civil organizada. Todos têm fechado os olhos para a problemática, estão literalmente engessados. Chegamos a duvidar se em Barreiras existe mesmo órgãos de proteção ao meio ambiente, como IBAMA, CONDEMA, secretaria de meio ambiente. A situação é grave, a tal ponto que se chega a duvidar o que é mais preocupante: a situação do rio, ou a constatação frustrante de que não existe uma preocupação e uma luta da sociedade como um todo em busca de uma solução para o problema.

É ano de eleição e o que vemos são candidatos batendo de porta em porta, pedindo votos, mas, quando se pergunta sobre os projetos e propostas, não vimos nenhuma idéia inovadora que realmente venha nos convencer de que é o melhor. Pelo contrário, vimos candidatos “pongando” em projetos que não ocorrem da noite para dia. O que se vê são projetos utópicos, longe da realidade barreirense. Nenhum projeto que de imediato pode-se colocar em prática, possa se executar a curto prazo, o destino e tratamento do lixo em Barreiras é algo que precisa ser visto como prioridade.

Ana Cedro
Da Redação

Matérias relacionadas:
“Nosso loteamento virou o lixão dos empresários barreirenses”
Barreiras não sabe o que fazer com o seu lixo de cada dia

Comente via Facebook

Mais Notícias
administrador
Precisamos criar um movimento em defesa de Barreiras essa cidade está parecendo que tudo de errado não dá em nada, como se diz meu amigo Lêdo, acorda povo de Barreiras!!! parabéns pela matéria Tenório.
17
Out
administrador
Muito boa a matéria. Falta mobilização dos maiores interessados que são o próprios moradores de Barreiras.
Acorda povo de Barreiras!!!
06
Out
img


img
RSS  Artigos Artigos

Quando me perguntam se é possível aplicar na educação brasileira práticas bem-sucedidas de países com melhores resultados educacionais que o Brasil, costumo responder - para surpresa do interlocutor - com uma afirmação e uma negativa. Essa conjunção de ‘sim e não’ é a...
Até o pleito de outubro, os eleitores colocarão uma lupa sobre os candidatos. Farão um controle mais apurado do que em eleições passadas. Primeiro, em função da desconfiança que paira sobre os políticos. Segundo, porque o voto começa a sair do coração para subir à cabeça. O voto...
Na esteira da decretação de intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro, vemos o embate de como executar o trabalho. Membros do governo dizem que as Forças Armadas não terão poder de polícia, falam em ação de busca e apreensão monitorada pelo Judiciário e...
Isso é Brasil! Até onde vai a promiscuidade dos nossos governantes?  Será que estão realmente preocupados com a melhoria do ensino de medicina ou com possíveis futuros financiadores de campanhas políticas, em face à realidade nacional?  Pois bem; de olhos gananciosos no alto...
O escritor sergipano Ariosvaldo Figueiredo escreveu certa vez que “moralismo e juridicismo são vertentes ideológicas de uma pequena minoria conservadora”. Frase que nunca esteve tão atual como nos dias em que vivemos, onde quem deveria zelar pela moral e pelos bons...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Como falar às crianças e adolescentes sobre respeito às diferenças? E se essas diferenças forem algo de certa forma muito difícil de explicar? É isso que faz de forma poética e muito alegre o livro Você sabe quem eu sou? Então vou te contar, de Herica B. T. Secali.
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK