> Principal > Notícias Destaque > Denúncia > As margens do Rio Grande são alvos do descaso da sociedade e da omissão do poder público de Barreiras
As margens do Rio Grande são alvos do descaso da sociedade e da omissão do poder público de Barreiras
Data 04/10/2010 as 18:29 h  Autor Editoria  Vezes 1996  Imprimir Imprimir
No bairro Vila Dulce, mais precisamente nas imediações da sede da Guarda Municipal, a situação é calamitosa. É chocante a quantidade de lixo: garrafas pet, isopor, sacolas plásticas, entulhos, colchões velhos, pneus, sofá entre outros que levarão anos para se decompor, sem contar que no período de chuva o lixo das imediações descerá para dentro do rio.



No local uma pequena placa, colocada ainda na gestão passada, com os dizeres “PROIBIDO JOGAR LIXO”, logo abaixo o Disk Denúncia 3613-9725, fone que não funciona, e a Lei 650/2004 -Art. 81, que puniria quem jogasse lixo no lacal. Tudo isso é inútil, não funciona porque não existe fiscalização e as pessoas continuam a jogar lixo no local.



Destratar o meio ambiente já se tornou rotina em Barreiras. O acúmulo de detritos nas margens e imediações do Rio Grande transforma a paisagem que outrora era bela e fascinante em um cenário deprimente e vergonhoso.

Tudo isso somado ao excesso de esgoto despejado diariamente. Basta aproximarmos  da orla do Cais que nos deparamos com um forte odor. E  se nos aproximarmos mais um pouco nos deparamos com uma “cachoeira” de esgoto sendo lançada no rio, a quantidade é tão grande que chega-se a ouvir barulho da água  suja, jorrando no paredão do Cais, sendo lançada no rio.

Esgotos in natura são lançados incessantemente no Rio Grande, mas o que vemos atualmente é a omissão dos órgão ambientais para com esse importante Rio. O fato é que o Rio está morrendo à míngua e se continuar dessa  forma, em pouco tempo teremos um “esgotão” a céu aberto em pleno centro da cidade.

Há anos que o Jornal  Novoeste faz alertas a respeito  da situação do Rio Grande, mas a situação só piora e não vimos ninguém tomar  partido.  Se não tivermos cuidado o Rio Grande  se tornará um “Tietê”, em pleno Centro de Barreiras.  Vimos diversos órgãos ambientais comentar sobre o estado deplorável que se encontra  o Rio Grande, no entanto são só conversas  e pouca ação.

Vivemos eternamente no improviso, cuidando unicamente dos efeitos, com infraestrutura precária e políticas públicas ineficientes e sem perspectiva de melhora. É como se a nossa dor de dente fosse tratada unicamente com anestésico, sem nunca ter o problema resolvido na base, ter o dente tratado em definitivo e monitorado, visando prevenir novos problemas. A título de prioridade, continuamos com os procedimentos paliativos empregados como definitivos.

A omissão perpassa desde as autoridades competentes, órgãos ambientais à sociedade civil organizada. Todos têm fechado os olhos para a problemática, estão literalmente engessados. Chegamos a duvidar se em Barreiras existe mesmo órgãos de proteção ao meio ambiente, como IBAMA, CONDEMA, secretaria de meio ambiente. A situação é grave, a tal ponto que se chega a duvidar o que é mais preocupante: a situação do rio, ou a constatação frustrante de que não existe uma preocupação e uma luta da sociedade como um todo em busca de uma solução para o problema.

É ano de eleição e o que vemos são candidatos batendo de porta em porta, pedindo votos, mas, quando se pergunta sobre os projetos e propostas, não vimos nenhuma idéia inovadora que realmente venha nos convencer de que é o melhor. Pelo contrário, vimos candidatos “pongando” em projetos que não ocorrem da noite para dia. O que se vê são projetos utópicos, longe da realidade barreirense. Nenhum projeto que de imediato pode-se colocar em prática, possa se executar a curto prazo, o destino e tratamento do lixo em Barreiras é algo que precisa ser visto como prioridade.

Ana Cedro
Da Redação

Matérias relacionadas:
“Nosso loteamento virou o lixão dos empresários barreirenses”
Barreiras não sabe o que fazer com o seu lixo de cada dia
Comente via Facebook

Mais Notícias
administrador
Precisamos criar um movimento em defesa de Barreiras essa cidade está parecendo que tudo de errado não dá em nada, como se diz meu amigo Lêdo, acorda povo de Barreiras!!! parabéns pela matéria Tenório.
17
Out
administrador
Muito boa a matéria. Falta mobilização dos maiores interessados que são o próprios moradores de Barreiras.
Acorda povo de Barreiras!!!
06
Out
Redes Sociais
TWITTER GOOGLE + FACEBOOK YOUTUBE LINKEDIN INSTAGRAM
img
RSS  Artigos Artigos

Na última semana, estive em Ipojuca, Pernambuco, onde visitei um grande estaleiro, que não existia há dez anos, e que, agora, produz navios gigantescos e plataformas para a produção de petróleo. Com emoção e orgulho, pude comprovar mais uma vez a capacidade do Brasil de...

Será que a brincadeira começará a ser levada a sério? Em abril de 2013, a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 12.796, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996. Entre as principais mudanças propostas no documento, estão que pais ou responsáveis passam a...
A greve da Polícia Militar da Bahia, embora ilegal, serviu para – além de forçar o governo a rever os salários e condições de trabalho dos policiais – demonstrar à sociedade local e ao Brasil o que acontece quando uma população fica sem o trabalho da polícia para sua proteção. Os homicídios multiplicaram-se por...

Pelos milênios, a celebração da Semana Santa demonstra-nos o inigualável suplício vivenciado por Jesus, o Cristo Ecumênico, o Celeste Estadista, na Sua dedicação extremada em prol da Humanidade. Sendo Espírito sem mácula, o Ungido de Deus voluntariamente carregou nossos erros sobre...

Nos anos de 2011 a 2013 as denúncias de tortura em todo país cresceram 129% (de 816 casos se chegou a 1.162, por meio do Disque 100). Números nitidamente subnotificados. Difusamente praticada na ditadura militar de 1964-1985 (que formalizou os instrumentos da coação), a tortura é prática comum...

img


img
img
img
Dicas de leitura
img
No dia 30 de maio (sexta-feira), a partir das 18h, o escritor Mogg Mester promove na livraria LDM, no Espaço Itaú de Cinema – Praça Castro Alves (Salvador), o lançamento do livro A Auriflama do Caos: A Nova Ratoeira (Pimenta Malagueta Editora). A obra é um reflexo da nova ordem “Geek”, grupo de pessoas que gostam do mundo dos...
No Brasil, durante o conflito de 1864-70, não houve oposição à guerra imperialista que o Estado imperial livrou contra o Uruguai e o Paraguai. Durante a República Velha, quase apenas os positivistas ortodoxos opuseram-se à pesada indenização que gravou o Paraguai, denunciando a agressão inaceitável contra as duas pequenas nações. Após 1930, a história da...
Com mais de 15 mil exemplares vendidos em duas semanas, novo livro de Rafael Figueiredo aborda os princípios da doutrina espírita em Londres. Em seu novo romance, Rafael Figueiredo, inspirado por Frei Felipe, conduz o leitor a vivenciar os primórdios do desenvolvimento do Espiritismo, no final do século XIX. Os protoganistas, são o médico..
img
Enquete
img
Em sua opinião, a liberação do contorno viário foi positiva ou negativa?
Positiva, tirou o tráfego pesado do Centro da cidade;
Negativa, antes deveria ter feito às obras necessárias na BR 135;
Positiva, vai desafogar o trânsito no período de Carnaval;
Negativa, apenas transferiu o problema de um local para outro.
Outra: Comente.
Classificados
img




img
img
img
img
Entretenimento
img
img
Galeria de Fotos
img
img
img
img
img
TV Novoeste
img
Thumbnail
img
img