Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Conversa com a Presidenta > 2014 > 23/05 - Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff
 




23/05 - Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff
23/05/2014 as 08:05 h  Autor Sec. de Imprensa da Presidência da República  Imprimir Imprimir
Modernos Aeroportos nas Capitais e no Interior

Nesta terça-feira, estou inaugurando um novo terminal no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, o maior do Brasil. É um terminal moderno, confortável e com capacidade para receber 12 milhões de passageiros por ano. Este terminal é maior que os outros três que já operam em Guarulhos e que, em breve, serão reformados. O novo terminal tem 20 pontes de embarque e um pátio capaz de atender 34 aeronaves ao mesmo tempo.

Obras como essa estão sendo entregues nos aeroportos de todo o Brasil. Elas incluem, por exemplo, novos terminais de embarque e desembarque, reforma de terminais existentes, ampliação de pistas e pátios para movimentação das aeronaves, aumento de estacionamentos, modernização de esteiras de bagagens. Em abril, inaugurei, em Brasília, o Pier Sul do Aeroporto JK, e ainda este mês será inaugurado o Pier Norte. Os novos piers permitirão mais que dobrar o número de pontes de embarque. No Galeão, a reforma dos terminais e a expansão do Terminal 2 elevaram em quase 80% a capacidade de atendimento dos passageiros. Em Manaus, a capacidade do aeroporto foi triplicada com a ampliação e a modernização do terminal de passageiros. No Aeroporto de Confins, em Minas Gerais, até o final do mês, vamos concluir as obras do Terminal 3 e a reforma do saguão do Terminal 1. Em Cuiabá, por exemplo, as obras vão quadruplicar a capacidade de atendimento. No Rio Grande do Norte, teremos um aeroporto inteiramente novo já agora no mês de maio, construído pela iniciativa privada em São Gonçalo do Amarante, cidade vizinha a Natal.

Todos esses investimentos produzirão impactos positivos já durante a Copa, mas o objetivo deles é atender ao crescimento da demanda no Brasil. São investimentos para as nossas necessidades de hoje e para o futuro. Nos últimos anos, viajar de avião passou a fazer parte do cotidiano de milhões de brasileiros. De 2003 para cá, o número de passageiros nos nossos aeroportos saltou de 33 milhões para 111 milhões ao ano. Isso está acontecendo porque, nesse período, a renda dos brasileiros aumentou , permitindo-lhes viajar de avião. Muitos milhões de brasileiros viajaram de avião pela primeira vez nesse período.

Para realizar essas obras, iniciamos, desde 2011, uma política de concessão de aeroportos com resultados muito positivos. Adotamos um modelo de gestão compartilhada. Por esse modelo, a iniciativa privada assume a administração dos aeroportos e a Infraero, empresa do Estado, continua com uma participação importante, de 49%. Hoje, com a experiência das maiores e melhores empresas de administração de aeroportos do mundo, cinco dos grandes aeroportos do Brasil já funcionam neste modelo: Guarulhos, Brasília, Viracopos, Confins e Galeão.
Além disso, ao pensar no futuro, nossas atenções não estão voltadas apenas para os aeroportos das grandes cidades. Pela primeira vez na história, o Governo Federal age vigorosamente para modernizar os aeroportos localizados em nossas pequenas e médias cidades. Estamos investindo R$ 7,3 bilhões na expansão de 270 aeroportos espalhados pelo interior do Brasil. Esses aeroportos regionais vão descentralizar e facilitar o fluxo de passageiros. Assim, quem está longe dos grandes centros vai, progressivamente, poder pegar um avião a menos de 100 quilômetros de onde mora ou trabalha. Já concluímos os estudos de viabilidade de 163 aeroportos, e agora estamos na fase de elaboração dos projetos de engenharia. Já temos R$ 186 milhões em contratos de projetos assinados e em execução. A partir de junho, começaremos as licitações para as obras, que prosseguirão ao longo de todo o segundo semestre de 2014. É importante destacar que os recursos para essas obras nos aeroportos regionais vêm das concessões dos grandes aeroportos.

Vamos, também, isentar os aeroportos regionais de todas as tarifas aeroportuárias e subsidiar as passagens aéreas para rotas originadas ou destinadas a esses aeroportos, sempre que isso for necessário para garantir a regularidade dos voos. Vamos subsidiar 50% dos assentos ou até 60 assentos por aeronave para aproximar o preço da passagem de avião à dos ônibus e democratizar ainda mais o acesso ao transporte aéreo. Com a ampliação da aviação regional vamos estimular o turismo, facilitar as viagens de negócios, aumentar a capacidade de transporte aéreo de cargas, aproximar famílias e conectar populações que vivem isoladas na imensidão deste Brasil.
Não há comentários.
img



img
RSS  Artigos Artigos

Denunciado formalmente e ameaçado de tornar-se réu pela prática de crimes, o presidente Michel Temer vive a solidão do poder. O cercam aliados também problemáticos que, como num abraço de afogados, esperam desesperadamente, via corporativismo, a oportunidade se...
Escolher qual profissão seguir não é tarefa simples. Uma das grandes dificuldades nesse processo é o aumento da quantidade de profissões disponíveis para o candidato escolher, em um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo. Além disso, quando o candidato apresenta diferentes áreas de interesse (gostar de música e de química ao mesmo tempo, por exemplo), deverá refletir sobre quais dessas atividades gostaria de...
Essa ideia é muito comum a muita gente. Dizemos que o mundo é perfeito e que o ser humano com sua ação, com seus pecados, o estraga. Não há dúvidas que muitas coisas que fazemos não favorecem a harmonia da criação. Muitas ações do ser humano estragam a beleza da...
O projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados promove uma devastação dos direitos trabalhistas, individuais e coletivos. Em apenas duas semanas, os deputados rasgaram o projeto encaminhado pelo poder Executivo e fizeram uma radical mudança no sistema de...
O número de acidentes nas estradas do Brasil é preocupante: mais de 41 mil pessoas morrem todos os anos, vítimas de acidentes fatais, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Estatísticas indicam que 94% dos acidentes fatais são decorrentes de falhas humanas. Todos os anos, instituições não governamentais e o poder público discutem medidas variadas para educar e mobilizar motoristas, pedestres e...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
Obra da Ática, lançada em 2011, traz as ilustrações originais de Jim Kay e tradução do escritor Antônio Xerxenesky. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos – e o despertar no mesmo ponto, antes de...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK