Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Conversa com a Presidenta > 2014 > 11/06 - Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff
 




11/06 - Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff
11/06/2014 as 10:32 h  Autor Sec. de Imprensa da Presidência da República  Imprimir Imprimir
Brasil Sorridente garante o direito de sorrir

Estamos comemorando dez anos da criação do Brasil Sorridente, o programa do Sistema Único de Saúde que oferece atendimento dentário gratuito à nossa população. Antes de o Brasil Sorridente ser criado pelo presidente Lula, em 2004, praticamente não havia atendimento dentário no SUS. E o pouco que existia funcionava precariamente.

Mudamos totalmente essa situação. Hoje, o SUS tem 1.013 Centros de Especialidades Odontológicas do Brasil Sorridente, e mais 23.100 equipes de saúde bucal trabalhando nos postos de saúde. Nossa capacidade atual de assistência odontológica gratuita já atinge 80 milhões de pessoas em 89% dos municípios do país – mais de 4.900 municípios. Vamos fazer mais. Até o final do ano, serão inaugurados mais de cem novos centros, e a nossa meta é oferecer serviços de saúde bucal no país inteiro.
 
Nestes dez anos, investimos R$ 7 bilhões no Brasil Sorridente. No ano passado, foram R$ 1,28 bilhão. Para 2014, está previsto o investimento de R$ 1,8 bilhão. Esses recursos estão permitindo que milhões e milhões de brasileiras e brasileiros possam sorrir sem esconder a boca. É esse o direito que garantimos ao brasileiro: o direito de sorrir, mastigar bem, beijar e se sentir feliz com dignidade.

O Brasil Sorridente oferece tratamento dentário de todo tipo. Nos centros especializados do Brasil Sorridente, a população conta com assistência de maior complexidade: cirurgias, tratamento de canal, tratamento de gengivas e até diagnóstico de câncer de boca. Alguns centros já oferecem implantes e ortodontia, que é a especialidade que corrige a posição dos dentes. As equipes de saúde bucal nos postos de saúde são responsáveis pelos procedimentos básicos, como a limpeza de dentes e tratamento de cáries, além de ensinar a população a escovar os dentes corretamente. Onde houver uma unidade do Brasil Sorridente, o atendimento está garantido.

O programa também tem uma estratégia para atender quem mora em áreas rurais ou em locais distantes: contamos hoje com 185 consultórios móveis, instalados em vans com todos os equipamentos que um consultório odontológico fixo tem. As equipes levam o atendimento a áreas rurais, a assentamentos da reforma agrária, a aldeias indígenas, a comunidades quilombolas. Ou seja, em todos os lugares onde há brasileiras e brasileiros necessitados de atenção bucal. Além disso, 425 centros odontológicos do Brasil Sorridente estão incluídos na Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. Isso é muito importante, porque o meu governo defende que a pessoa com deficiência deve ter direito a viver sem limites. Por isso, investimos cada vez mais na qualificação dos profissionais que vão prestar atendimento às pessoas com deficiência. Só no ano passado, liberamos R$ 11,8 milhões para as unidades dentárias que atendem pessoas com deficiência.
 
Quando não é mais possível recuperar os dentes, o programa devolve o sorriso às pessoas com a colocação das chamadas próteses dentárias, também conhecidas como dentaduras. Só no ano passado, foram colocadas 471 mil dentaduras. E a meta para 2014 é alcançarmos a marca de 500 mil próteses, inclusive pontes fixas e móveis. Em dez anos de programa mais de 2,1 milhões de brasileiras e brasileiros receberam dentaduras e pontes produzidas nos laboratórios regionais de prótese dentária credenciados pelo Ministério da Saúde em mais de 1.400 municípios.
 
Como os cuidados com a saúde bucal devem começar cedo, as crianças e os adolescentes recebem um tratamento especial do Brasil Sorridente, que atua também nas escolas. É nessa fase que os dentes precisam ser bem tratados para estarem fortes e resistentes na vida adulta. E as nossas ações já mostram resultados. Hoje, o Brasil faz parte do grupo de países com baixa incidência de cárie aos 12 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Cerca de 45% das nossas brasileirinhas e dos nossos brasileirinhos estão livres da cárie. Nestes dez anos de Brasil Sorridente, o número de adolescentes e adultos que sofreram algum tipo de perda dentária foi reduzido pela metade.
Outra razão importante para a diminuição de cáries nas nossas crianças e adolescentes, e também na população em geral, são as políticas de fluoretação, que é a adição de flúor na água encanada que chega às casas, às escolas e aos locais de trabalho.
 
A saúde bucal é fundamental para a saúde integral da pessoa humana. Estendê-la a toda população faz parte das diretrizes gerais de redução das desigualdades durante meu governo.
Não há comentários.
img


img
RSS  Artigos Artigos

Quando me perguntam se é possível aplicar na educação brasileira práticas bem-sucedidas de países com melhores resultados educacionais que o Brasil, costumo responder - para surpresa do interlocutor - com uma afirmação e uma negativa. Essa conjunção de ‘sim e não’ é a...
Até o pleito de outubro, os eleitores colocarão uma lupa sobre os candidatos. Farão um controle mais apurado do que em eleições passadas. Primeiro, em função da desconfiança que paira sobre os políticos. Segundo, porque o voto começa a sair do coração para subir à cabeça. O voto...
Na esteira da decretação de intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro, vemos o embate de como executar o trabalho. Membros do governo dizem que as Forças Armadas não terão poder de polícia, falam em ação de busca e apreensão monitorada pelo Judiciário e...
Isso é Brasil! Até onde vai a promiscuidade dos nossos governantes?  Será que estão realmente preocupados com a melhoria do ensino de medicina ou com possíveis futuros financiadores de campanhas políticas, em face à realidade nacional?  Pois bem; de olhos gananciosos no alto...
O escritor sergipano Ariosvaldo Figueiredo escreveu certa vez que “moralismo e juridicismo são vertentes ideológicas de uma pequena minoria conservadora”. Frase que nunca esteve tão atual como nos dias em que vivemos, onde quem deveria zelar pela moral e pelos bons...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Como falar às crianças e adolescentes sobre respeito às diferenças? E se essas diferenças forem algo de certa forma muito difícil de explicar? É isso que faz de forma poética e muito alegre o livro Você sabe quem eu sou? Então vou te contar, de Herica B. T. Secali.
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK