Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Resoluções
 
Resoluções
29/12/2017 as 17:13 h  Autor Daniel Medeiros   Imprimir Imprimir
Minha primeira resolução de fim de ano é chegar ao fim do ano. Ou, pensando melhor: que o ano tenha um fim e que ele chegue. E nem precisa ser logo. Basta que seja minuto a minuto, hora a hora, dia a dia. Simples assim. 2017 foi um ano ímpar. Não teve como ele.  Sim, é uma redundância. Mas estou falando sério. E nisso 2017 foi igual a todos os outros anos. Não, não é um paradoxo. Nem uma charada. Apenas pense nisso.

Normalmente fazemos resoluções porque parece que a conta não fecha. A resolução de fim de ano é uma espécie de “esperem pra ver” ou “vocês não estão acreditando?” Isso tudo porque cremos que estamos em uma corrida, ou em um jogo, e as pontuações que obtivermos poderão ser trocadas ao final. Mas somente se chegarmos lá. Muito já se falou sobre esse “lá”, mas no fundo (como sabemos), “lá” é um lugar que não existe. Não é um corpo mais esguio, uma língua mais fluente, um curso de programação a mais no currículo. Não é um filho, um novo casamento, a viagem para a Índia. O lá está aqui, dentro da gente. É esse vazio que alguns mais céticos chamam de existência. Eu chamo apenas de vida.

Estamos aqui, essa é a grande verdade. E estar aqui dura por muito tempo. Tanto que nos perdemos. Não somos capazes de guardar na memória todo o tempo que estamos por aqui. Por isso, criamos uma marcação: horas, dias, meses, anos. Mas, mesmo assim, ainda é muita coisa. Então resolvemos destacar apenas alguns pontos desse tempo imenso: um dia para o aniversário; um para a mãe, outro para as crianças, um para a outra pessoa que está naquele momento com a gente. Ao longo dos 365 dias de um único ano, conseguimos ocupar uns dez, doze dias com esses eventos. O resto é uma imensa planície de minutos e horas passando entre um afazer e outro, uma série ou outra, um reality show e mais um, até mesmo uma novela, pelo menos até o fim do primeiro mês de exibição.

E então o ano vai acabando. Lembramos que ele passou e que foi longo, moroso, cansativo. Não, não! Existiram momentos maravilhosos! Aqueles dez ou doze momentos inesquecíveis. Ou foram só uns oito ou nove dessa vez? Ah, mas no ano que vem vai ser diferente, vai começar diferente, vai terminar diferente, vai ser todo ele diferente.

Evidentemente, não nos perguntamos como isso é possível, pois vivemos em um trem e a única chance de ser diferente é se ele descarrilar. No mais, nossa margem de escolha é ir para a cabine, olhar a janela ou ir para o bar tentar conversar com alguém. Ou - e é aí que quero chegar - tudo isso é só uma forma de dizer que esquecemos o mais básico e óbvio possível. Se não há necessariamente um “aí”, há, sem sombra de dúvida, um “aqui”, esse lugar e esse momento no qual me encontro. E não é a coisa mais ruim do mundo. Aliás, na categoria ruim, há centenas de situações que nem compensa começar a enumerar.

E aqui, nesse momento da minha reflexão, lembro da história contada pelo escritor americano David Foster Wallace: "dois jovens peixes estão nadando por aí e, por acaso, encontram um peixe mais velho nadando na direção contrária, que acena para eles e diz ‘Bom dia, meninos, como está a água?’ E os dois jovens peixes continuam nadando por um tempo, até que eventualmente um deles olha para o outro e fala: ‘O que diabos é água?’. É isso. É o que está aí, o tempo todo, o que eu desejo que continue. Um trem sobre os trilhos. Um avião no ar. O resto, ora, são meses e dias e horas e minutos. Começando agora!
 



Daniel Medeiros
é doutor em Educação Histórica pela UFPR e professor no Curso Positivo.

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img


img
RSS  Artigos Artigos

Quando olhamos para o atual cenário político do Brasil, entre acusações e negações, malas de dinheiro, e os mais variados problemas hoje enfrentados, logo vem à cabeça de céticos e críticos do sistema, que veem a política como arte da dissimulação: “A política é uma...
Combinado, meu bem, vou lhe fazer uma pergunta. Se você acertar, eu compro seu ingresso para o show do Wesley Safadão. Lá vai: quem disse a frase “Quem sou eu para dar palpite sobre decisão judicial?” Eu digo a resposta correta lá no final, tá? Claro que...
Montesquieu, em seus pensamentos, ensinava: “Quando vou a um país, não examino se há boas leis, mas se são executadas as que há, pois existem boas leis por toda a parte”. E Sólon, o filósofo grego, ao ser perguntado se outorgara aos atenienses as melhores, saiu-se com esta resposta: “dei-lhes as melhores leis que eles podiam aguentar”. As duas pequenas lições calham bem no momento vivido pelo país. Primeiro, por refletir o estado...
Este ano teremos eleições para presidente e governadores. Todos, sem nenhuma exceção, farão duas promessas: reduzir a pobreza e reduzir o desemprego. Esses são os dois maiores flagelos sociais brasileiros. Ainda que todos digam as mesmas coisas e façam as...
O presidente Michel Temer afastou quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa Econômica Federal, investigados por irregularidades apuradas pela Operação Greenfield, do Ministério Público Federal. O Conselho da instituição se prepara para assumir a tarefa de nomear e demitir esses...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK