Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Jair Bolsonaro está fazendo as malas para ir embora do Brasil
 
Jair Bolsonaro está fazendo as malas para ir embora do Brasil
27/07/2017 as 10:37 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Pateticamente uma parcela da sociedade brasileira que demonstra a cada dia que tem aversão a leitura da história, e principalmente para acompanhar a memória política de alguns indivíduos que se colocam como alternativa de poder no país, está querendo comprar gato por lebre em relação a possibilidade de candidatura à Presidência da República em 2018 do representante da extrema-direita brasileira, o deputado federal carioca, Jair Bolsonaro.

Não precisa ser muito inteligente, ou ser um especialista em assuntos do mundo político, para entender que o que Bolsonaro quer mesmo, porque sabe que não tem grupo político e nem apoio político de grupos políticos consolidados, é de novo projetar seu nome para ficar em evidência, e de novo se eleger com folga para deputado federal, e talvez até mesmo ser um Senador da República.

Bolsonaro sempre foi um embuste em matéria de política, e prova disso é que em 26 anos como deputado federal não teve a capacidade de articulação política para aprovar mais do que os seus dois únicos projetos na Câmara dos Deputados. O que ele quer mesmo é continuar numa boa com foro privilegiado e um gabinete para continuar dizendo as bobagens que diz contra a população negra, que é a maior parcela da população brasileira, jogar seus impropérios contra homossexuais e minorias, e dizer que lugar de mulher é na cozinha.

Realmente não precisa resistir ao raciocínio para pelo menos dialogar com a sua própria história, repetindo as mesmas coisas há mais de vinte anos, para se saber que quem decide politicamente as eleições presidenciais nesse país jamais vai deixar de apoiar projetos políticos mais pautados em nossa própria realidade, para entrar em aventuras de um indivíduo que diz que se ganhar as eleições a primeira coisa que faz é destituir o Congresso Nacional, que ele mesmo faz parte.

Mesmo com todos nossos problemas não teremos necessariamente um ditador na Presidência da República, porque o próprio povo não quer e vai entender melhor isso na própria campanha eleitoral se ele participar, porque ninguém vai ser limitado de participar das eleições e não mostrar suas idéias tortas, talvez sem nem mesmo saber o que significa o Estado que abarca tudo de Giovanni Gentile.

Mas de uma coisa é certo, Bolsonaro aprendeu mesmo a lidar e manter seus fiéis eleitores, e tentar conquistar uma parcela do eleitorado que não ler os livros de história, e provavelmente não vai ler mais com a nova Reforma do Ensino Médio. Mas ele já começa a deixar a mosca azul das pesquisas eleitorais enfeitiçar seu juízo. Como é que pode dizer que não aceita numa democracia perder as eleições de 2018, e que se isso acontecer ele vai embora do Brasil? Fica difícil querer ser Presidente de uma nação democrática que se não votar nele, ele vai embora abandonando seu povo!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img





img
RSS  Artigos Artigos

A ação da Polícia Federal na Universidade Federal de Minas Gerais, uma repetição da violência praticada também contra a Universidade Federal de Santa Catarina – que culminou com a morte do reitor Carlos Cancellier – parece indicar efetivamente, como denunciou o senador Roberto Requião, uma...
Disse o Sérgio Moro de sempre, diante de um comentário do ex-presidente Lula sobre os desmandos da justiça, que não debateria “publicamente com pessoas condenadas por crimes”. É a cara dele. Acha-se no direito de tecer comentários sobre tudo e sobre todos, projetando-se...
Nos últimos três anos, a Petrobras, maior empresa brasileira, foi alvo de um processo sistemático de desmoralização. Como resultado, a companhia começou a ser esquartejada, com vários de seus ativos sendo vendidos sem nenhuma transparência, e o pré-sal, maior...
Virou moda atribuir a violência e a criminalidade à falta de policiamento ou aos métodos de trabalho empregados pela força policial. O tema já sustentou muitas campanhas eleitorais e serviu de instrumento para os agitadores sociais atingirem seus objetivos. Uns clamam por maior presença...
Lembrei-me da música “A ordem do inverso” quando vi a reportagem sobre o primeiro transplante de coração do mundo. O Brasil parece ser mesmo o país do tanto faz, o que é correto já não vale mais, pelo visto roubaram SIM a imparcialidade da impressa, mas do simples cidadão a consciência, ainda não. Veja como se encontra a “imparcialidade da imprensa” nessa reportagem do fantástico em comemoração aos 50 anos do...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK