Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > COM NOVAS ROUPAS COLORIDAS O CARLISMO QUER SAIR DO TÚMULO NA BAHIA
 
COM NOVAS ROUPAS COLORIDAS O CARLISMO QUER SAIR DO TÚMULO NA BAHIA
17/07/2017 as 16:05 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Tirando os saudosistas que sonham com a volta do Carlismo em nova roupagem, tirando também todos aqueles que precisam para sobreviver economicamente do Estado e estão literalmente de fora das grandes licitações públicas, e tirando aqueles que não compreendem a diferença entre as propostas dos dois projetos políticos que estarão em jogo nas eleições de 2018, a proposta da oposição ao Governo de Rui Costa na figura de ACM Neto, literalmente não é boa para a grande maioria dos baianos.
 
Desde 2006 que a Bahia acompanha e vive um projeto diferente do que foi o Carlismo, que representava politicamente apenas cerca de 10% da população. Desde a eleição de Jacques Wagner que a grande maioria da população baiana é governada por um projeto político que não comunga com as práticas segregacionistas que representou o Carlismo. Apenas uma minoria de cidadãos que vivem em Salvador não compreendeu ainda que em determinados bairros de Salvador, aquela parcela da população que é trabalhadora somente circula se for para trabalhar, principalmente no setor doméstico.
 
O grande sonho de muita gente conservadora na Bahia é promover um ato de vingança política contra o grupo coordenado por Jacques Wagner e Rui Costa que derrotou nas urnas a minoria que acha que o Estado deve necessariamente ser de poucos e não dos muitos baianos. Muitos ainda não compreenderam e nem mesmo enxergaram ainda a diferença, a sutil diferença, entre um governo que governa para todos, e um governo que somente governa para os ricos. Como dizem os marqueteiros que a propaganda é a alma do negócio, provavelmente estão querendo vender gato por lebre na Bahia.
 
O sonho dessa turma que governou a Bahia com mão de ferro começou a acender uma chama de vil esperança, com a iminente possibilidade de ascender ao poder um governo conservador coordenado pelo homem de apenas 53 mil votos, Rodrigo Maia. Como a maioria do povo brasileiro, talvez pela sua formação de submissão cultural, não se revolta nas ruas, talvez aconteça mesmo de a eminência parda dos membros da direita brasileira, colocarem na Presidência da República o almofadinha carioca para imprimir pela primeira vez na história um presidente da antiga Arena, do antigo PFL, e do agora com roupa estranha DEM, e acender a chama de esperança dos amantes do velho ACM na Bahia.
 
Se Michel Temer já é considerado aqui na Bahia uma das piores desgraças da República brasileira, imagine no poder central um representante do atraso, que depois da aprovação da Reforma Trabalhista já mostrou suas garras dizendo que dentro da Câmara dos Deputados nada do interesse da maioria do povo brasileiro, que são os trabalhadores, vai ser mais tramitado! Imagine a possibilidade que esses homens de “bem” que representam apenas os setores empresariais e o capital especulativo, assumindo a Presidência da República e tendo a possibilidade de literalmente comprar as eleições na Bahia!
 
Mais uma vez repetimos que não é nada bom nem para o Brasil, e especialmente para a Bahia, Rodrigo Maia assumir indiretamente a Presidência da República, e pior ainda não será nada bom para a Bahia a volta do segregacionismo na figura de ACM Neto. A Bahia não merece voltar ao passado em que governos conservadores governavam apenas para cerca de 10% da população. Basta disso...!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img





img
RSS  Artigos Artigos

Enquanto outros Presidentes da República sempre trabalharam mesmo nas condições adversas que o próprio mundo político impõe a todos pelas disputas, para atender às demandas do seu tempo, levando em consideração sempre o que fosse melhor para os brasileiros, Michel Temer como...
O título foi tirado de uma entrevista do jornalista e escritor Walter Pinheiro, presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e diretor do Jornal Tribuna da Bahia, comemorando os 47 anos de existência desse importante órgão de comunicação. Após relembrar os tempos de luta, Pinheiro ressaltou que todos que nele trabalham sempre estiveram juntos, e que, nessa caminhada, a Tribuna, com certeza, completaria seus...
Quanto mais aprendemos, mais sabemos que sabemos muito pouco. Há anos o Brasil vem sendo criticado por jogar muito carbono na atmosfera por meio das queimadas. O fogo é o principal bandido nessa história. Sempre há relatos em jornais, revistas, rádio e telejornais de que aumentou ou...
No próximo ano teremos eleições. Como um ato de rotina voltaremos às urnas como fazemos há muitos anos nesta democracia que construímos. Mas essa não deve ser considerada uma eleição como outras.  Há uma possibilidade real de que possamos fazer uma reforma política de fato, encerrando os mandatos daqueles políticos que se envolveram em corrupção e tráfico de influência, traindo o voto popular. Votar é fundamental. É através...
No dia 20 de outubro é comemorado o dia do poeta, esse ser estranho e singular, iluminado, que vê a vida com o coração e a alma, e tenta passar essa visão a todos aqueles que tiverem sensibilidade para recriar a sua visão. Então quero enviar a minha homenagem a todos os bardos deste...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK